A GM completa 91 anos celebrando a liderança de mercado com o Chevrolet Onix

GM completa 91 anos celebrando a liderança de mercado com o Chevrolet Onix

• Marca Chevrolet é líder de vendas no varejo há três anos consecutivos e Onix o modelo mais vendido de 2015.
 
• Primeiro veículo montado foi um furgão, em 1925, passando por geladeiras até a produção de 15 milhões de carros.
 
• Relembre os principais lançamentos e acontecimentos da Chevrolet no país.


SÃO CAETANO DO SUL –A General Motors comemora nesta terça-feira, dia 26 de janeiro, 91 anos de atividades no Brasil. Entre os marcos celebrados estão a liderança das vendas no varejo da Chevrolet nos últimos três anos, o Onix como o carro mais vendido em 2015 e a produção de 15 milhões de carros no país.Os 91 anos de atividades foram marcados pela liderança do Chevrolet Onix como o carro mais vendido de 2015, com 125,9 mil unidades emplacadas.

Esta é a primeira vez que o Onix chega a este posto. Desde o seu lançamento no mercado nacional, no fim de 2012, o Onix vem subindo no ranking geral. Foi o oitavo mais vendido em 2013 e passou para a quarta posição em 2014. Ao todo, já são mais de 400 mil comercializados.

Antes do Onix, outros dois Chevrolet alcançaram o posto de carro preferido dos brasileiros: o Monza e o Chevette. Sendo o Monza até hoje o único sedã médio a ser tricampeão (1986, 1985 e 1984). Já o Chevette ganhou o título em 1983. Na história da indústria automobilística nacional, a Chevrolet é a primeira marca a colocar três diferentes carros no posto mais alto do ranking.

O momento ainda coincide com a Chevrolet ser pelo terceiro ano consecutivo, com 388 mil veículos negociados, líder de vendas no comércio de carros no varejo (vendas para pessoas físicas), o mais concorrido do Brasil.

Além disso, também vale lembrar que as vendas globais da General Motors cresceram pelo terceiro ano consecutivo, fechando 2015 com a comercialização de 9,8 milhões de veículos. E também tivemos um resultado expressivo na América do Sul, onde encerramos 2015 com 645 mil veículos vendidos e mantivemos a liderança de mercado alcançada desde 2001. Outro destaque na região foi o Onix, produzido no Complexo Industrial de Gravataí, ser o modelo mais vendido na região com mais de 138 mil unidades. O Brasil segue como o terceiro maior mercado da empresa no mundo, depois de China e Estados Unidos.

Chevrolet tem a linha mais completa do país

A Chevrolet completa mais de nove décadas de operação com a mais completa linha de automóveis do país. Ao todo são 13 modelos dos mais variados segmentos, desde o Onix 1.0, o mais acessível, até o superesportivo Camaro SS V8, com 406 cavalos de potência. A pick up S10 é o veículo com maior número de configurações: são 133 possibilidades de combinações, entre versões de acabamento, tipo de carroceria, motorização e cor externa.

Já o Spin é recordista em tamanho do porta-malas com 710 litros e na preferência dos consumidores de monovolumes, enquanto o Cobalt teve a carroceria praticamente toda redesenhada e traz agora linhas mais expressivas e dinâmicas, em sintonia com a nova linguagem global de design da marca.

GM se torna mais sustentável

Ações no campo da sustentabilidade e o apoio a projetos sociais sempre estiveram presentes no histórico da empresa nessas últimas nove décadas, especialmente nos últimos anos.

A subsidiária brasileira desenvolve atualmente modelos com índice de melhoria energética de 12%, recuperabilidade superior a 99% e de reciclabilidade acima de 85% como no caso da S10. O trabalho contínuo de melhoria nos processos ainda fez a empresa reduzir, nos últimos anos, 63% do consumo de energia elétrica e 75% de água para produzir um carro. Além disso, 98,5% dos resíduos produzidos como borra de tinta, óleo, metal, plástico, pneus e baterias são reciclados.

Na fábrica de São Caetano do Sul, por exemplo, desde 1989 foi implantado um sistema de reuso do efluente industrial, que é utilizado nos processos industriais, evitando o consumo de água potável. Estes sistemas possibilitaram o reuso de mais de 225 milhões de litros desde 2011, sendo 22 milhões nos primeiros 6 meses de 2014.

A política ambiental da companhia foi reconhecida com importantes premiações, como as recertificações do Wildlife Habitat Council (WHC), pelo trabalho de preservação de áreas verdes e educação ambiental em Gravataí (RS) e São José dos Campos (SP). Além disso, a GM premia os melhores projetos de seus fornecedores e concessionários na área de sustentabilidade com o “Prêmio GM de Sustentabilidade”.

A GM do Brasil, tem em Joinville (SC) uma das fábricas mais sustentáveis do mundo. A unidade foi a primeira a implantar um conjunto de sistemas pioneiros na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente, com destaque para a energia fotovoltaica - gerada a partir da luz do sol, reciclagem de água industrial por meio de osmose reversa e tratamento inédito de efluentes e esgotos por meio de jardins filtrantes.

As iniciativas, que fazem dela uma fábrica sustentável, incluem processos que a tornam uma das primeiras do Brasil a ter 100% dos resíduos industriais reciclados (landfill free). Pelo programa "Zero Aterro" todos os resíduos do processo produtivo serão reutilizados, reciclados ou coprocessados. Ao todo, a GM tem três fábricas landfill free no Brasil.

Já o Instituto GM investiu mais de R$ 20 milhões nos projetos sociais, educativos, ambientais e filantrópicos nas comunidades nos últimos 23 anos. A missão é incentivar as comunidades através dos pilares de Segurança, Sustentabilidade, Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática e Voluntariado com ações como o programa de mentoring onde jovens tiveram a mentoria de profissionais da GM para aprimorarem seus conhecimentos e se prepararem para o mercado de trabalho.

História da GM no Brasil

Desde a montagem do primeiro Chevrolet em um galpão no bairro paulistano do Ipiranga, em 1925, até o início de janeiro 15 milhões de veículos GM foram produzidos no país.

O primeiro carro nacional de passeio da Chevrolet foi o Opala, apresentado em 1968. Outros modelos de sucesso foram lançados posteriormente, como o Chevette, a D20, o Monza, o Kadett, o Corsa, o Vectra, o Omega e o Astra.

A GM chegou a produzir paralelamente outros tipos de produtos, como baterias, aparelhos de ar-condicionado e até geladeiras –as famosas Frigidaire. Mais de 2.000.000 delas foram feitas dos anos 50 aos 70.

Hoje, a companhia possui três complexos industriais de produção de veículos: São Caetano do Sul (SP), São José dos Campos (SP) e Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados e peças), Sorocaba (centro logístico) e Indaiatuba (campo de provas), todas no Estado de São Paulo, além de um Centro Tecnológico, em São Caetano do Sul (SP), com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos quatro centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura. A GM do Brasil também tem em Joinville (SC) linhas industriais de onde saem motores e cabeçotes de alumínio.

 

Veja aqui os principais fatos, ano a ano