Nova Geração do Volt no Salão de Detroit

Nova Geração do Volt no Salão de Detroit

Chevrolet apresenta a nova geração do Volt nos EUA

• Modelo 2016 chega com design atualizado e novo conjunto propulsor, de melhor performance; autonomia no modo elétrico passa a ser superior a 80 km ou de 640 km no modo combinado.

Detroit- A GM exibe hoje no Salão do Automóvel de Detroit a nova geração do Volt, veículo elétrico de autonomia estendida da Chevrolet. O modelo 2016 caracteriza-se pelo novo design, mais elegante e esportivo, e pelo novo conjunto propulsor mais eficiente e com maior desempenho e autonomia.

Com isso, passa a ser capaz de percorrer mais de 80 quilômetros em modo exclusivamente elétrico –distância superior a percorrida no dia a dia pela grande maioria dos motoristas. Ou seja, os consumidores que aproveitarem o período em que o carro está estacionado para efetuar as recargas na tomada quase não precisarão levar o carro ao posto de gasolina.

Desde a primeira geração, o Volt pode ser abastecido também com o combustível fóssil. No modo combinado, a autonomia do novo modelo pode superar 640 quilômetros.

Apesar desses diferenciais tecnológicos, o Volt oferece a mesma conveniência de uso de um carro comum, garante Alan Batey, presidente da GM América do Norte. “Sem dúvida é o melhor veículo plug-in do mundo. Isso porque utiliza nossos mais modernos conceitos construtivos e porque foi aprimorado com base em informações colhidas junto a consumidores com as mais diferentes necessidades”.

As mudanças estéticas promovidas na carroceria do Volt também serviram para aprimorar sua eficiência aerodinâmica. O interior também foi revisto. Visando oferecer mais comodidade, criou-se um assento extra no banco traseiro para receber o quinto ocupante.

Já o painel redesenhado está mais intuitivo para facilitar a consulta dos dados pelo motorista, principalmente os referentes à disponibilidade de energia das baterias que movimentam o veículo no modo elétrico.

“Pesquisas independentes apontam que, entre os proprietários de automóveis, os do Volt são os mais satisfeitos”, lembra Batey. Mesmo assim, no desenvolvimento da nova geração do carro, a Chevrolet não poupou esforços para torna-lo ainda mais funcional.

“Motoristas que utilizam o Volt atual no dia a dia e o recarregam regularmente na tomada conseguem transitar cerca de 1.500 quilômetros com um tanque de gasolina. No novo modelo, essa média deverá subir para próximo dos 1.650 quilômetros”, calcula o executivo.

A previsão é que a versão 2016 do Chevrolet chegue às concessionárias americanas a partir do segundo semestre deste ano.

Principais novidades do modelo:

  • Novo conjunto propulsor, 5% mais eficiente e 45 kg mais leve que o de primeira geração; a unidade movida a gasolina passa a ser de 1.5 litro
  • Disponibilidade de 20% extra de força nas acelerações de 0 a 50 km/h
  • Maior capacidade de carga das baterias, que se tornaram mais compactas e quase 10 kg mais leves
  • Nova função permite ao motorista configurar o sistema de energia regenerativa por meio de teclas atrás do volante
  • Estrutura de carroceria e sistema de isolamento acústico reforçados, além de capacidade de frenagem melhorada
  • Banco traseiro foi reestruturado, abrindo espaço para um quinto ocupante e oferecendo opção de assentos aquecidos
  • Recarga programável para ser iniciada em horários específicos, como quando a energia elétrica é mais barata, aplicável nos EUA
  • Cabo de carregamento mais extenso, prático e robusto
  • Conector de carga iluminado

Design elegante e esportivo

O Volt foi completamente redesenhado na versão 2016 sem perder sua identidade. As linhas externas estão mais dinâmicas e fluídas, resultado do refino em túnel de vento.

A carroceria também está mais baixa, o que favorece a aerodinâmica e o menor consumo de combustível. Outra novidade neste sentido é a grade frontal com aletas móveis, que podem fechar-se automaticamente quando o motor não necessita de resfriamento, por exemplo, criando um aspecto ainda mais moderno ao visual da dianteira.

As laterais foram esculpidas, e os para-lamas dianteiros parecem integrados ao capô. Já as proporções que marcam a silhueta da janela da porta posterior foram mantidas como as do Volt original, assim como a pintura reluzente que cobre a grade frontal.

Nota-se também na parte traseira maior atenção aos detalhes e a utilização de materiais mais nobres, que elevam a percepção de sofisticação e de qualidade do carro.

As mudanças também são extensivas ao interior, que ganhou novo acabamento, painel de instrumentos inédito, que inclui o sistema MyLink, e assento extra no banco traseiro, para poder acomodar até cinco passageiros.

Novo sistema de propulsão Voltec

Um novo sistema de propulsão EREV (extended range eletric vehicle) é a força por trás do modelo 2016. Além de maior autonomia no modo elétrico, as acelerações ficaram mais rápidas.

“Os proprietários do Volt completaram mais de 80% de seus trajetos sem precisar usar uma gota de gasolina. Tendo essa experiência como referência, decidimos elevar a autonomia do modo EV, ao mesmo tempo em que fizemos desta segunda geração um carro mais divertido de guiar, posicionando-o em um patamar tecnológico ainda mais elevado”, conta Andrew Farah, engenheiro chefe de veículos da GM.

O sistema Voltec inclui a bateria, uma central eletrônica e o conjunto propulsor constituído de dois motores, um elétrico e outro a combustão.

Referência em tecnologia de armazenagem de energia, a General Motors usou todo seu conhecimento para desenvolver, em conjunto com a LG Chemm, uma nova bateria de bateria de íons de lítio para o Volt, mais eficiente e leve, de 18.4kWh.

Apesar da quantidade de células elétricas terem diminuído de 288 para 192, a capacidade de armazenamento aumentou em função do menor tamanho do conjunto, possibilitando que fosse instalado em uma posição mais baixa, contribuindo para um melhor dinâmica do veículo.

A nova geração de propulsores do Volt oferece ganhos em performance e eficiência energética, com sensível redução de ruído e vibração, melhorando o conforto interno.

Em números, a redução no consumo está em torno dos 5%, enquanto o tempo de aceleração de 0 a 100 km/h foi encurtado em 7% (8,4s). Mais impressionante é o ganho em arrancadas de 0 a 50 km/h: 19% (2,6s).

Recarga mais conveniente

Usando como base as experiências reais dos proprietários de Volt, a Chevrolet desenvolveu um sistema de recarga elétrica ainda mais eficiente para a segunda geração do modelo.

A primeira conveniência é o modo “Home” (casa, em inglês). Toda vez que o GPS do veículo identifica que ele está na residência do proprietário em situação de recarga em uma tomada, o sistema passa a operar conforme uma configuração pré-estabelecida, explica Andrew Farah, chefe de engenharia para o Volt.

Isso irá permitir a recarga ocorra, por exemplo, apenas fora dos horários de pico, quando a energia sai mais barata nos EUA, ou em maior ou menor amperagem.

Novos indicadores também permitem ao motorista saber se a recarga está ocorrendo de forma correta e em que nível. Um alarme atenta ainda sobre o esquecimento da tampa do conector aberta, que passa a ter iluminação interna (opcional) para facilitar o encaixe do cabo de energia em locais de baixa luminosidade.

O cabo, aliás, também foi revisto. Está mais longo (quase 8 metros) e passou a ter um novo local para armazenamento no porta-malas, de mais fácil acesso.

Segurança extra

A primeira geração do Volt sempre foi referência em segurança aos seus ocupantes, com classificação máxima de cinco estrelas do NHTSA (agência de segurança no trânsito dos EUA). O novo traz tecnologias adicionais de proteção, entre elas:

  • Maior percentual de aço reforçado pela carroceria com zonas de deformação, aumentando a segurança também contra impactos laterais e na região das baterias
  • Dez airbags, incluindo os de proteção para os joelhos do motorista e do carona
  • Recursos de segurança ativa como frenagem automática em caso de eminência de acidente, alerta de ponto cego, assistente de manutenção do carro na faixa de rolamento e alerta de colisão traseira
  • Assistente de estacionamento e câmera de ré

Manufatura

A General Motors está investindo US$ 435 milhões na produção da nova geração do Chevrolet Volt, que será montado na fábrica de Detroit-Hamtramck, nos EUA.

As baterias de íons de lítio virão de Brownstown, e o novo propulsor elétrico, de Warren. Já o motor 1.5 será importado no primeiro ano de Toluca (México) até que o abastecimento seja transferido para Flint (EUA).

Desde a introdução do Volt no fim de 2010, a Chevrolet elegeu Michigan como o local para o desenvolvimento e produção de veículos elétricos. A nova geração do carro utilizará cerca de 70% dos componentes regionais, norte-americanos ou canadenses - aumento de 20% em comparação a primeira geração.