GM do Brasil completa 90 anos

GM do Brasil completa 90 anos com o maior plano de investimentos da história e 14,5 milhões de veículos produzidos

• Celebração começa com a inauguração de um novo centro logístico para elevar a produtividade em São Caetano, onde mil funcionários farão um desenho humano em tamanho gigante do número 90.
• Primeiro veículo montado foi um furgão, em 1925; o nacional mais potente também é um Chevrolet.
• Relembre os principais lançamentos e acontecimentos da marca, ano a ano no país.

SÃO CAETANO DO SUL- A General Motors comemora nesta segunda-feira, dia 26 de janeiro, 90 anos de atividades no Brasil e a produção de 14,5 milhões de veículos, que simbolizam um marco relevante tanto para o setor automotivo como para o toda a indústria nacional.

O momento coincide ainda com o início da execução do maior plano de investimento anunciado pela empresa no país para um quinquênio: R$ 6,5 bilhões. O montante será aplicado no desenvolvimento de novos produtos, na atualização da linha de veículos e no desenvolvimento de tecnologias ligadas à eficiência energética e conectividade – segmento no qual a GM é referência com os carros da marca Chevrolet.

O Brasil, aliás, é o terceiro maior mercado da empresa no mundo, depois de China e Estados Unidos. No ano passado, foram emplacados aproximadamente 580 mil automóveis Chevrolet no país, colaborando para que a marca se tornasse, pelo segundo ano consecutivo, líder absoluta no segmento de varejo. Os produtos de maior destaque no período foram o Onix e o Prisma, que bateram recordes de vendas.

Flash mob e cápsula do tempo

A celebração dos 90 anos da GM e da marca Chevrolet no Brasil começam nesta segunda-feira (26) com a inauguração do MASC, novo centro logístico de recebimento e armazenamento de materiais no complexo industrial da GM, em São Caetano do Sul, visando elevar sua produtividade. A empresa prepara outras ações promocionais com empregados, como o flash mob e a capsula do tempo.

No flash mob serão reunidos mil empregados no pátio da fábrica para que formem um desenho humano em tamanho gigante do número 90. O vídeo com a ação será captado por um drone e compartilhado nas redes sociais.

Na capsula do tempo, os empregados deixarão mensagens sobre como veem o futuro daqui há 10 anos. O conteúdo será revelado no centenário da empresa no país, daqui uma década.

Outros eventos comemorativos serão realizados ao longo deste ano.

Chevrolet tem linha mais completa do país

A Chevrolet completa nove décadas de operação com a mais completa linha de automóveis do país. Ao todo são 14 modelos dos mais variados segmentos, do sedã compacto Classic 1.0, o mais acessível da gama, até o superesportivo Camaro SS V8, o mais potente, com 406 cavalos. A picape S10 é o veículo com maior número de configurações: são 133 combinações, entre versões de acabamento, tipo de carroceria, motorização e cor externa.

Já o Spin é recordista em tamanho do porta-malas: 710 litros, enquanto o Cruze 2015 aparece como o mais recente grande lançamento. Tanto a versão hatch como a sedã foram reestilizadas e passaram por evoluções mecânicas; ambas chegaram simultaneamente na virada do ano.

As mais de 600 concessionárias Chevrolet irão receber outras novidades em breve, como a linha de bicicletas da marca, inicialmente composta por um modelo mountain bike e uma articulável. Essa última cabe até no bagageiro de carros compactos, a fim de contemplar aquele consumidor que deseja realizar parte do seu trajeto a pedal.

Desde a montagem do primeiro Chevrolet em um galpão no bairro paulistano do Ipiranga, em 1925, até o início de janeiro 14,5 milhões de veículos GM foram produzidos no país. Isso representa aproximadamente um quarto do montante total de automóveis feitos localmente.

O primeiro carro nacional de passeio da Chevrolet foi o Opala, apresentado em 1968. Outros modelos de sucesso foram lançados posteriormente, como o Chevette, a D20, o Monza, o Kadett, o Corsa, o Vectra, o Omega e o Astra. A GM chegou a produzir paralelamente outros tipos de produtos, como baterias, aparelhos de ar-condicionado e até geladeiras –as famosas Frigidaire. Mais de 2.000.000 delas foram feitas dos anos 50 aos 70.

GM reduziu 60% do consumo de energia e 73% de água

Ações no campo da sustentabilidade e o apoio a projetos sociais sempre estiveram presentes no histórico da empresa nessas últimas nove décadas.

A subsidiária brasileira desenvolve atualmente modelos com índice de recuperabilidade superior a 96% e de reciclabilidade acima de 85%. O trabalho contínuo de melhoria nos processos ainda fez a empresa reduzir, nos últimos anos, 60% do consumo de energia elétrica e 73% de água para produzir um carro. Na fábrica de São Caetano do Sul, por exemplo, desde 1989 foi implantado um sistema de reuso do efluente industrial, que é utilizado nos processos industriais, evitando o consumo de água potável.

Estes sistemas possibilitaram o reuso de mais de 225 milhões de litros desde 2011, sendo 22 milhões nos primeiros 6 meses de 2014.

A política ambiental da companhia foi reconhecida com importantes premiações, como as certificações inéditas do Wildlife Habitat Council (WHC), pelo trabalho de preservação de áreas verdes e educação ambiental em Gravataí (RS) e São José dos Campos (SP). Além disso, a GM reconhece e estimula os melhores projetos de seus fornecedores e concessionários na área de sustentabilidade.

Além disso, a GM do Brasil, tem em Joinville (SC) uma das fábricas mais sustentáveis do mundo. A unidade é a primeira a implantar um conjunto de sistemas pioneiros na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente, com destaque para a energia fotovoltaica - gerada a partir da luz do sol-,reciclagem de água industrial por meio de osmose reversa e tratamento inédito de efluentes e esgotos por meio de jardins filtrantes.

As iniciativas, que fazem dela uma fábrica sustentável, incluem processos que a tornam uma das primeiras do Brasil a ter 100% dos resíduos industriais reciclados (landfill free). Pelo programa "Zero Aterro" todos os resíduos do processo produtivo serão reutilizados, reciclados ou coprocessados. Ao todo, a GM tem três fábricas landfil free no Brasil.

Já o Instituto GM investiu mais de R$ 20 milhões nos projetos sociais, educativos, ambientais e filantrópicos nas comunidades nos últimos 20 anos. Tem como missão principal fortalecer a cidadania de crianças, jovens e adultos, nas comunidades próximas às instalações comerciais e industriais da empresa. Destaque para o Projeto Foco, que promove cursos gratuitos de línguas e profissionalizantes a população, e o projeto One World Futbol, que distribui as famosas bolas indestrutíveis a crianças carentes.

Terceira maior operação da GM no mundo

Além da conquista da confiança do consumidor, a GM completa 90 anos marcada por um ritmo contínuo de expansão.

A companhia possui três complexos industriais de produção de veículos: São Caetano do Sul (SP), São José dos Campos (SP) e Gravataí (RS).

Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados e peças), Sorocaba (centro logístico) e Indaiatuba (campo de provas), todas no Estado de São Paulo, além de um Centro Tecnológico, em São Caetano do Sul (SP), com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos quatro centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos, nos campos da engenharia, design e manufatura.

A GM do Brasil também tem em Joinville (SC) linhas industriais de onde saem motores e cabeçotes de alumínio.

Os principais fatos, ano a ano

1925

  • Em 26 de janeiro é registrada, no II Tabelionato de São Paulo, a Companhia Geral de Motores S.A., com sede na Avenida Presidente Wilson, 2.935, no bairro do Ipiranga. O capital inicial era equivalente a US$ 270 mil. Pouco tempo depois, a razão social passa a ser General Motors of Brazil S.A. (GMB).
  • No mês seguinte foi instalada, no local, a primeira linha de montagem. Mas só em setembro o Brasil conheceu o primeiro Chevrolet montado no país: um furgão de entregas urbanas.

1927

  • O ritmo de produção crescia e, em setembro, saia da fábrica o veículo de número 25.000. Neste momento a GM começava uma nova etapa em seu desenvolvimento, o início da construção da fábrica de São Caetano do Sul.

1928

  • Marca de 50.000 veículos Chevrolet no Brasil e, em 1º de outubro, foi iniciada a montagem de veículos em São Caetano do Sul.

1930

  • Em 12 de agosto, é inaugurada oficialmente a unidade na região paulista do ABC.

1942

  • Mais um sinal de expansão: é inaugurada a fábrica de baterias Etna, depois Delco.

1942—1945

  • A General Motors do Brasil participa, durante o período da Segunda Guerra Mundial, do esforço militar na produção de veículos e material bélico. São produzidos mais de 2.000 veículos a gasogênio para uso civil. Em 1943 é iniciada a fabricação de molas semi-elíticas.

1948

  • É conhecida, em novembro, a primeira carroceria inteiramente metálica, com 100% de matéria-prima nacional.

1951

  • É produzida a milésima carroceria de ônibus, inteiramente de aço.
  • É iniciada a produção de geladeiras Frigidaire.

1953

  • Em outubro, é adquirido o terreno em São José dos Campos, com 1.634.008 m², para expansão futura.

1956

  • Em 12 de dezembro, o Grupo Executivo da Indústria Automobilística (GEIA) aprova o plano de nacionalização para a fabricação de caminhões Chevrolet.
  • Em 21 de dezembro, é iniciada a fabricação da Fundição e da fábrica de Motores, em São José dos Campos.

1957

  • Em 28 de junho, o GEIA aprova o plano de fabricação de caminhões leves Chevrolet.
  • Ainda em junho, sai o primeiro caminhão Chevrolet nacional.

1958

  • Lançada em julho a primeira picape Chevrolet 3.100, que mais tarde passariam a ser chamada de C14 e C15.

1959

  • Em 10 de março é inaugurada a segunda fábrica da General Motors do Brasil, em São José dos Campos. Na época, produzia somente motores e peças para os caminhões Chevrolet Brasil, picapes e camionetes Chevrolet Amazonas.

1964

  • Em outubro estreia a perua C-1416 (depois Veraneio), com molas helicoidais na suspensão traseira e dianteira.

1968

  • É lançado, em 19 de novembro, o primeiro carro de passageiros Chevrolet produzido no Brasil, o Opala, com quatro portas.

1970

  • A GMB inaugura uma nova linha de montagem em São José dos Campos, visando o lançamento do seu primeiro carro pequeno, o Chevette.

1972

  • Em 14 de dezembro, é adquirido terreno com 11.273.205 m² em Indaiatuba, São Paulo, para o futuro Campo de Provas da GM.

1973

  • Em 24 de abril, a GMB apresenta oficialmente à imprensa o Chevette duas-portas, o primeiro carro pequeno da GM.

1974

  • Em 15 de julho, entram em operação as instalações do Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba.
  • Em novembro são lançados o Chevrolet Comodoro e a Caravan.

1978

  • Em 26 de setembro, é inaugurada a Estação de Tratamento de Águas de São José dos Campos.

1979

  • Em setembro, a GMB começa a vender veículos a álcool.
  • Em 12 de dezembro, a fábrica de São Caetano do Sul comemora a produção do veículo de número 1.500.000.
  • É suspensa a produção das geladeiras Frigidaire.

1980

  • Em 8 de janeiro a GMB produz o veículo de número 2.000.000 no Brasil.
  • Linha 81 do Chevette inclui a Marajó e o Hatch SR.

1982

  • Em 13 de maio, a GMB lança ao público o Chevrolet Monza.

1984

  • Monza é o líder absoluto de vendas, com 53 mil unidades comercializadas no ano. Modelo manteve o posto por mais dois anos consecutivos.

1985

  • A GM comemora seu 60º aniversário de atividades no país.
  • Em março, a marca de 1 milhão do modelo Chevette produzidos em São José dos Campos.

1988

  • Em 2 de fevereiro, é inaugurado o Centro Tecnológico em São Caetano do Sul.
  • Em outubro, a introdução do câmbio automático de quatro marchas na linha Opala.

1989

  • Em abril, apresentação do Kadett à imprensa, no Rio de Janeiro. Em outubro é a vez da perua Ipanema.
  • Em 5 de outubro, inauguração da Estação de Tratamento de Efluentes Industriais Ácido-Álcalis de São Caetano do Sul.
  • Em 4 de dezembro, 5 milhões de motores Chevrolet produzidos.

1990

  • Em fevereiro, lançamento do Monza Classic SE 500 EF com injeção eletrônica de combustível.
  • Em 5 de junho, o primeiro projeto do "Empresários para o Futuro", com a fábrica de cabides instalada na GM, completa um ano de atividades.

1991

  • Em maio é comemorada a produção do Monza de número 600.000.

1992

  • Tem início no mês de janeiro a comercialização do Kadett GSi conversível.
  • Equipado com motor 1.0, Chevette Júnior é a opção da GM para ingressar no segmento dos carros ditos populares.
  • Em abril, o Opala sai de linha após 23 anos ininterruptos de produção com a marca de quase 1.000.000 de unidades.
  • Em setembro, o Omega chega ao mercado como o automóvel mais moderno e sofisticado do país.

1993

  • A GMB apresenta à imprensa, em abril, duas inéditas station-wagons, a Suprema e a Ipanema, ambas de quatro portas.
  • Em 8 de junho, é mostrado o primeiro carro movido a gás natural dotado de injeção eletrônica com sistema multiponto.
  • É criado em agosto o Instituto Cultural e Filantrópico General Motors, instituição que visa facilitar a ação de todo o grupo em ações de cunho social.
  • O Vectra é oficialmente lançado, em 2 de outubro.
  • A GMB apresenta em seguida o Calibra, cupê esportivo importado da Opel alemã.
  • Em 11 de novembro, durante a visita do então presidente mundial da General Motors Corporation, Jack Smith Jr., a empresa comemora a produção do Chevrolet número 5.000.000, um Vectra GSi.
  • O Chevette sai de linha em 12 de novembro, dia em que a GM comemora a produção de 1.600.000 unidades do modelo, desde 1973.
  • O Centro de Treinamento Chevrolet de São Caetano do Sul é inaugurado em 13 de dezembro, juntamente com o Centro de Atendimento ao Cliente Chevrolet.

1994

  • Em fevereiro, a GMB lança o Corsa, com motor 1.0.
  • A GMB anuncia em outubro, durante o Salão de São Paulo, o Astra hatchback, importado da Opel.
  • Em novembro, a linha de montagem do Kadett e da Ipanema é transferida de São José dos Campos para São Caetano do Sul, para possibilitar um aumento da produção do Corsa na unidade do Vale do Paraíba.

1995

  • Em 26 de janeiro, a GMB inicia as comemorações de 70 anos de atividade no Brasil.
  • Os modelos Omega, Vectra, Astra e Calibra passam a ter dois anos de garantia ou 50.000 km.
  • A General Motors do Brasil obtém, em fevereiro, o certificado de qualidade da norma ISO 9002 para as fábricas de veículos de passageiros de São Caetano do Sul e de São José dos Campos. A GMB é a primeira indústria automobilística da América Latina a conquistar a certificação para duas fábricas completas.
  • Em março, a GMB lança a S10, a primeira picape do segmento compacto produzida no Brasil.
  • É criada, em março, a GMC Caminhões, nova unidade de negócios da GMB dedicada aos segmentos de comerciais pesados.
  • A diretoria da GM do Brasil anuncia em abril, em Brasília, um programa de investimentos no país da ordem de US$ 2 bilhões até 1998.
  • A picape Corsa chega ao mercado brasileiro em maio, com design traseiro desenvolvido no Brasil.
  • Em maio, a GMB coloca no mercado o Astra Station Wagon, modelo importado da Opel.
  • Em 5 de junho, a fábrica de São Caetano do Sul comemora a produção do seu veículo número 3.000.000.
  • Em 21 de junho, entra em atividade, em fase piloto, o novo sistema de comunicação via satélite interligando a General Motors do Brasil e a rede de Concessionárias Chevrolet.
  • Em outubro, a empresa apresenta o utilitário esportivo Blazer, a pick-up S10 cabine estendida.
  • Em 11 de novembro, a GMB apresenta à imprensa especializada o Corsa Sedan.

1996

  • A GMB anuncia em 30 de janeiro a exportação de 500.000 veículos ao longo das duas últimas décadas.
  • Em 21 de fevereiro, é apresentado à imprensa o novo ciclo do Vectra, que trouxe para o Brasil inúmeras novidades tecnológicas em segurança e conforto.
  • No dia 5 de março é inaugurado oficialmente o CDP, Centro de Distribuição de Peças da GMB, localizado em Sorocaba, a 100 quilômetros da capital paulista.
  • Em agosto, deixam de ser produzidos a Omega Suprema e o Monza. A GMB introduz a "Garantia Estendida Chevrolet", no dia 2 de outubro.
  • Chega a S10 cabine dupla.

1997

  • Em 30 de janeiro, é oficializada a construção da fábrica de Mogi das Cruzes.
  • Em fevereiro é lançado o Corsa Wagon.
  • Em 17 de março, é anunciada a escolha do município de Gravataí, no Rio Grande do Sul, para sediar a terceira fábrica de montagem de veículos da GM no Brasil.
  • Ainda em março, é apresentada à imprensa a picape Silverado, com três motorizações, sendo duas a diesel e uma a gasolina.
  • Em 18 de agosto, o Corsa Sedan 1.6 passa a ser disponível com transmissão automática de quatro marchas.
  • O veículo número 4.000.000 é produzido na fábrica de São José dos Campos.

1998

  • Começa, em abril, a importação do cupê 2+2 Tigra, da Opel da Espanha.
  • Em maio é lançado o Corsa Sedã Super, o primeiro sedã de quatro portas com motor 1.0 da era moderna da indústria automobilística brasileira.
  • Em julho, ocorre o lançamento do Blazer com tração 4x4.
  • Em 31 de julho, encerra-se a produção do Omega.
  • Em 16 de setembro, o último Kadett deixa a linha de montagem em São Caetano do Sul.
  • Em 27 de setembro, o novo Astra hatchback de 3 portas nacional é apresentado.
  • Em 30 de outubro, no Salão de São Paulo, é a nova geração do Omega, agora importado da Holdens, da Austrália.
  • Nessa mesma época, foi apresentado o utilitário esportivo Grand Blazer, produzido pela GM de Argentina.

1999

  • A fábrica de São José dos Campos completa 40 anos, em 16 de março.
  • Em fevereiro é lançado o Astra Sedan.
  • Em cinco de novembro é inaugurado oficialmente o Complexo Industrial e Comercial Automotivo de Mogi das Cruzes (SP), a 60 quilômetros da capital paulista.

2000

  • Ampliada em julho a linha Corsa com o lançamento do modelo Furgão, utilitário destinado ao segmento de transporte de pequenos volumes.
  • A GM completa 75 anos de atividades no Brasil.
  • Em 02 de setembro é lançado o Celta, um carro montado num complexo industrial com conceito totalmente novo na indústria automobilística mundial e que também introduziu no mercado, com pioneirismo, a sistemática de venda por meio da Internet.

2001

  • Alcançada a marca histórica de 1 milhão de unidades exportadas desde 1974.
  • Lançado o Chevrolet Tracker no segmento de utilitários esportivos.
  • Chega ao mercado nacional a Zafira, único monovolume em sua categoria com sete lugares.
  • Encerrada a produção de caminhões.

2002

  • A Chevrolet oferece uma alternativa aos clientes que desejam ter um veículo para funcionar com dois combustíveis, o álcool e o GNV. Trata-se do modelo Astra Sedã equipado com motor 1.8 litro a álcool, que pode ser convertido para o GNV sem perder a garantia.
  • O Corsa Sedã passa a se chamar Corsa Classic, já como linha 2003.
  • Lançada a nova geração do Corsa, nas configurações hatchback de cinco portas e sedã de quatro portas.
  • Meriva é disponibilizado para o mercado brasileiro em agosto.

2003

  • Lançada como novidade mundial a picape Montana 1.8 Flexpower 2004, o primeiro veículo vendido exclusivamente com motorização multicombustível do mercado.

2004

  • O chairman e presidente mundial da General Motors Corporation, Rick Wagoner, foi recebido em audiência, no dia seis de fevereiro, no Palácio do Planalto, pelo então presidente da república do Brasil, Luiz Inácio da Silva, para comunicar a decisão da empresa de investir US$ 240 milhões, no complexo industrial de Gravataí.

2005

  • Em 03 de fevereiro, o então presidente mundial da GM na época, Rick Wagoner, anunciou um investimento de US$ 500 milhões, para o lançamento de uma nova geração do Vectra.
  • O Celta 1.0 VHC Flexpower tornou-se o primeiro veículo Chevrolet 1.0 litro equipado com a tecnologia flex fuel, no fim de junho.
  • Em 19 de setembro começa a produção em série do novo Vectra.

2006

  • Em 20 de julho a unidade de Gravataí alcança a marca de 40 veículos por hora.
  • Em 28 de agosto é superada a marca de 2 milhões de Corsas produzidos no Brasil.
  • Em 04 de outubro é lançado o Prisma, sedã 100% desenvolvido pela engenharia da GM do Brasil.

2007

  • Em 18 de julho, o então presidente mundial da GM, Rick Wagoner, anunciou em São Paulo, o investimento de US$ 500 milhões, no Brasil e Argentina, para o projeto Viva e para a ampliação e duplicação do Centro Tecnológico e também a implantação de novas pistas e laboratórios no Campo de Provas da Cruz Alta, em Indaiatuba.
  • Em 04 de setembro, é lançado o Vectra GT (hatchback).
  • Em 12 de novembro, é lançado o Meriva com o sistema de transmissão automatizado Easytronic.
  • Em 26 de novembro, é lançado a Montana Combo, furgão compacto.

2008

  • Em 14 de abril é anunciada a implantação de uma fábrica de motores em Joinville, Santa Catarina.
  • Em 09 de maio, é anunciada a implantação de um novo centro logístico da empresa no Porto de Suape, em Pernambuco.
  • Em 20 de maio, a unidade de Gravataí alcança a marca de 1 milhão de veículos produzidos.
  • Em 19 de agosto, é lançado o Captiva, modelo importado para o segmento dos utilitários-esportivos.

2009

  • Em 15 de julho, a diretoria da GM anuncia mais um programa de investimento, de R$ 2 bilhões, para o desenvolvimento e lançamento de dois novos veículos – Projeto Ônix -, a serem produzidos até 2012 em Gravataí.
  • Em 06 de outubro é lançado o Agile.

2010

  • GM do Brasil já recicla 97% dos resíduos industriais.
  • Empresa anuncia investimentos, inaugura central logística no Porto de Suape, em Pernambuco e expande a capacidade do complexo de Gravataí de 230 mil para 380 mil veículos por ano.
  • Em junho é lançado no mercado brasileiro o modelo Malibu, sedã de luxo importado dos Estados Unidos.
  • Em setembro é lançada a nova geração da picape Montana, agora com o visual dianteiro do Agile.
  • Em novembro é lançado no mercado brasileiro o superesportivo Camaro, trazido do Canadá.

2011

  • Balanço aponta recorde histórico de vendas no ano anterior no país: 657.724 unidades. No mundo, vendas da empresa cresceram 12,2%, para 8,8 milhões.
  • Chevrolet inicia celebrações de seu centenário em Detroit.
  • Em abril a GM iniciou as obras de construção da nova fábrica de motores e cabeçotes em Joinville (SC), com investimentos totais de R$ 350 milhões.
  • Começou em agosto a VoltXpedition Energias Renováveis. A expedição visava apresentar as tecnologias alternativas da mobilidade que estavam sendo desenvolvidas pela General Motors em seu compromisso com a sustentabilidade.
  • Em 11 de setembro a GM do Brasil lança o Cruze sedã, veículo global da Chevrolet. Inovava com o motor Ecotec6, a opção de transmissão automática de seis marchas e os três anos de garantia sem limite de quilometragem.
  • Em quatro de novembro foi lançado o Cobalt, fruto de uma arquitetura global totalmente desenvolvida pelo centro tecnológico da empresa no Brasil.
  • Chevrolet lança aplicativo para smartphone com o intuito de facilitar a vida dos proprietários da marca, oferecendo uma série de serviços exclusivos online.
  • A marca mais uma vez mostra inova em tecnologia e lança o Agile Wi-Fi, o primeiro carro nacional com internet a bordo.

2012

  • Chevrolet atinge o 1º lugar nas vendas globais em 2011, com 7.760.000 veículos em todo o mundo, alta de 7,6% em relação ao ano anterior.
  • Em 15 de fevereiro é lançada a nova geração da picape S10, global e projetada e engenheirada pelo Centro de Desenvolvimento da GM localizado em São Caetano do Sul.
  • Em 10 de abril é lançado o Cruze Sport6 (hatchback).
  • Em 29 de maio são lançados os importados Sonic hatchback e o sedã, que marca a entrada da companhia no segmento dos compactos premium.
  • Meio milhão de usuários do Facebook já curtem a página da Chevrolet, marca inédita para uma empresa do setor.
  • Em 28 de junho é lançado o Spin, um MVP com opção de cinco ou sete bancos, além de um amplo espaço para bagagem.
  • Em 25 de junho a fábrica da GM em Gravataí alcança a marca de 1,5 milhão de unidades produzidas do modelo Celta.
  • GM constrói fábrica sustentável em Joinville (SC). Unidade que será inaugurada no final do ano é a primeira do país a implantar um conjunto de sistemas pioneiros na área de eficiência energética e proteção ao meio ambiente. Destacam-se dentre as novidades a energia fotovoltaica, reciclagem de água industrial por meio de osmose reversa e tratamento de efluentes e esgotos.
  • Em 30 de outubro foi lançado o Onix, modelo hatchback desenvolvido no Brasil com design único e arrojado, criando uma nova referência para o segmento de compactos com DNA global da Chevrolet.
  • Agile supera a marca de 200 mil unidades vendidas e ganha versão com transmissão automatizada.
  • Em novembro é lançado o Trailblazer, utilitário esportivo de sete lugares derivado da S10.
  • Em 13 de dezembro a fábrica da GM em Gravataí alcança a histórica marca de 2 milhões de veículos produzidos.

2013

  • Em fevereiro, a marca inaugurou sua primeira loja virtual no Brasil, para comercializar uma ampla gama de produtos licenciados da marca (www.chevroletfanstore.com.br).
  • Em fevereiro, a GM lançou a nova geração do Prisma, agora baseado no Onix e que oferecia o sistema multimídia Chevrolet MyLink, que permite ao usuário trazer suas músicas, fotos, vídeos e aplicativos do celular para dentro do veículo, além de fazer ligações telefônicas via Bluetooth por meio da tecnologia HFT (Hands Free Telephone). Ele se destaca por sua interface intuitiva e de fácil navegação, a qual faz uso de uma tela LCD touch screen de sete polegadas.
  • Foi comemorado em março, no complexo industrial de São Caetano do Sul, a produção do Cobalt número 100.000.
  • Em julho, o novo posicionamento global da marca Chevrolet chegou ao Brasil, alinhando sua engenharia, design e marketing em torno de uma nova plataforma de marca denominada "Find New Roads".
  • Celta alcança a marca de mais de 1.500.000 unidades comercializadas.
  • Onix e Prisma inovam ao ganharam opção de transmissão automática de seis marchas, algo até então inédito em um modelo do segmento.
  • General Motors reafirmou seu compromisso em reduzir o consumo de energia e o impacto ambiental na produção de veículos, detalhando metas e registrando o progresso em relação as prioridades estabelecidas até 2020 em seu Relatório de Sustentabilidade 2012.O relatório cobre temas como energia, emissões, resíduos e outras áreas fundamentais para a sustentabilidade no longo prazo.
  • Em outubro, a Chevrolet lançou no mercado brasileiro a nova geração do Tracker, utilitário esportivo compacto que combina versatilidade, eficiência e prazer ao dirigir. O veículo é fabricado no México.

2014

  • Balanço aponta que a GM vendeu 9.714.652 veiculos ao redor do mundo, um crescimento de 4% comparado com 2012.
  • A picape Chevrolet S10 registrou, em 2013, o melhor ano de vendas de sua história no Brasil com 54.255 unidades emplacadas.
  • Em março o Chevrolet Prisma atinge marca de 100.000 veículos produzidos.
  • A fábrica de motores e cabeçotes em Joinville conquista a certificação LEED - Leadership in Energy and Environmental Design na categoria Gold, a mais importante certificação internacional do U.S. Green Building Council, resultado dos investimentos em sustentabilidade e inovações industriais.
  • Sucesso de vendas, Onix atinge em março a marca de 200.000 veículos produzidos.
  • A Chevrolet e o Instituto GM firmaram parceria inédita com o Projeto One World Futbol, uma organização com foco no apoio ao esporte em regiões carentes, através de uma bola de futebol virtualmente indestrutível. O compromisso é doar 5.340 bolas.
  • Produção da unidade de número 150 mil da picape média Chevrolet S10.
  • A marca Chevrolet será a patrocinadora máster do Campeonato Brasileiro de Futebol (Séries A e B), que passa a chamar Brasileirão Chevrolet.
  • O presidente da GM no Brasil, Santiago Chamorro, estrela em maio uma nova e inédita campanha de varejo que oferece até o final do mês, dia 31 de maio de 2014, a possibilidade de todos os consumidores comprarem carros da Chevrolet com os mesmos descontos oferecidos aos funcionários da empresa.
  • No Dia Mundial do Meio Ambiente, foram divulgados os vencedores do 1º Prêmio GM de Sustentabilidade para Concessionárias Chevrolet.
  • O sucesso do Chevrolet Spin no mercado nacional pode ser traduzido em números. Líder de vendas do segmento desde o lançamento, há dois anos, o modelo alcança a expressiva marca de 100 mil unidades produzidas no país.
  • O complexo industrial da GM em Gravataí comemora dia 20 de julho 14 anos de atividades e a marca de 2,5 milhões de carros produzidos. Com capacidade fabril de até 63 unidades por hora, em três turnos, a fábrica é atualmente a maior da empresa no hemisfério Sul.
  • General Motors do Brasil chega a 2.500.000 veículos produzidos no Brasil.
  • Um dos principais centros de tecnologia da GM no mundo, o Campo de Provas da Cruz Alta completa 40 anos e atualmente reparte com supercomputadores a tarefa de desenvolver e validar carros Chevrolet com elevado grau de confiabilidade e segurança.
  • A General Motors do Brasil divulgou no dia 14 de agosto, que a Chevrolet será a nova patrocinadora máster da Seleção Brasileira de Futebol. O contrato terá duração de cinco anos.
  • No mesmo dia a empresa anunciou, para a presidente Dilma Roussef, a decisão de investir R$ 6,5 bilhões no país no quinquênio de 2014 a 2018.
  • O complexo industrial da GM em São Caetano do Sul comemora no mês de agosto a marca de 6 milhões de veículos produzidos, atingida por um sedã Cobalt.
  • Cruze atinge a marca de três milhões de unidades comercializadas no mundo, sendo quase 140 mil delas só no Brasil.
  • A Chevrolet iniciou uma inovadora e ousada ação de varejo, batizada de Promoção das Américas. Nela, a marca convida o consumidor a adquirir um Chevrolet zero quilômetro e, caso o cliente não se sinta satisfeito com o produto em até 30 dias de uso, o veículo será recomprado pela empresa pelo mesmo valor pago.
  • Trailblazer ganha um novo motor V6, com injeção direta de combustível e 277 cavalos, que o transforma no carro nacional mais potente da história.
  • A fábrica de motores da General Motors em Joinville (SC) atinge o status zero resíduo para aterro. Com isso, a companhia possui agora 122 unidades no mundo que reciclam, reusam e convertem em energia todos os seus resíduos das operações diárias.
  • A Chevrolet apresenta no Salão de São Paulo dois inéditos modelos de bicicleta. A ação simboliza o ingresso da marca neste pujante segmento. Cultuado superesportivo norte-americano, o Corvette Stingray é uma das estrelas da mostra.
  • A fábrica de Gravataí e mais treze unidades da General Motors em todo mundo superaram o desafio de economia de energia elétrica para indústrias da agência de proteção ambiental norte-americana, chamado ENERGY STAR®. Já as fábricas da General Motors do Brasil de São Caetano do Sul e de Joinville foram reconhecidas pela Wildlife Habitat Conuncil (WHC), organização internacional sem fins lucrativos dedicada à conservação da natureza.
  • O Onix completa dois anos no mercado brasileiro com recorde de vendas. Em novembro foram emplacadas 14.484 unidades do modelo, pioneiro no segmento a oferecer sistema de conectividade multimídia Chevrolet MyLink e transmissão automática de seis marchas.