Fábrica da GM em Mogi das Cruzes completa 15 anos de 6 milhões de carros produzidos

Fábrica da GM em Mogi das Cruzes completa 15 anos
de 6 milhões de carros produzidos

Fábrica da GM em Mogi das Cruzes completa 15 anos

• Complexo é responsável pela produção de peças para veículos da marca Chevrolet, incluindo modelos fora de linha e para exportação
• Unidade é referência global em sustentabilidade e preservação ambiental

MOGI DAS CRUZES - O complexo industrial da General Motors em Mogi das Cruzes completa quinze anos como referência global em qualidade e sustentabilidade. De uma estamparia que produzia apenas peças de reposição para veículos descontinuados, passou a fazer também componentes para modelos de automóveis atuais e para exportação, após diversas expansões.

Desde sua inauguração, no dia 05 de novembro de 1999, a fábrica já produziu mais de 80 milhões de peças. Atualmente, a capacidade é de 15 milhões de componentes e subconjuntos por ano.

A localização estratégica facilita o processo logístico. O complexo fica, por exemplo, a 58 km de distância da linha de montagem da GM em São Caetano do Sul e a 45 km da de São José dos Campos. Está próximo ainda de outros pontos estratégicos, como a 20 km do Aeroporto Internacional de Guarulhos e a pouco mais de 100 km do porto de Santos e São Sebastião.

A moderna e eficiente estrutura de produção foi atestada com o reconhecimento de qualidade da GM global, recebendo o certificado de BIQ III (Built In Quality, ou Feito com Qualidade) em maio de 2013. Esse reconhecimento só é conferido às plantas que apresentam altos níveis de qualidade em seus processos.

“A fábrica de Mogi das Cruzes segue o exigente padrão de qualidade da General Motors global. Estamos comprometidos a produzir as melhores peças e a aumentar ainda mais os nossos índices de qualidade, sempre com foco no produto final”, disse Sonia Campos, diretora do complexo.

A unidade surgiu como parte de um plano de expansão da GM do Brasil anunciado em 1996 e serviu inicialmente para suprir a crescente demanda do mercado brasileiro por peças de reposição para veículos fora de linha. Na época, poucas montadoras no mundo possuíam estamparias exclusivas para a função.

Zero resíduo para aterro

A General Motors do Brasil há décadas contribui para a preservação do meio ambiente como uma de suas prioridades estratégicas, e a preocupação com a sustentabilidade está presente na fábrica de Mogi das Cruzes desde sua concepção. Mesmo antes de sua inauguração oficial, o complexo recebeu 3 mil mudas de árvores frutíferas e nativas da Serra do Mar e da Mata Atlântica, além de uma estação de tratamento de efluentes, que devolve límpida a água utilizada na fábrica para a natureza.

Nesses últimos 15 anos, o cuidado ambiental se desenvolveu, mostrou resultados e colheu frutos, a exemplo da conquista do certificado internacional do programa Zero Aterro (Landfill Free) em dezembro de 2013. O certificado foi concedido após a fábrica de Mogi das Cruzes desenvolver processos que destinam 100% dos resíduos industriais para a reciclagem.

“Alinhar um processo de produção efetivo e uma mentalidade de preservação ambiental e sustentabilidade é um motivo de orgulho para a nossa fábrica”, disse Sonia Campos. “Atualmente, somos considerados um exemplo mundial em manufatura no quesito sustentabilidade. Sabemos que o respeito ao meio ambiente é uma meta determinante na General Motors, por isso acreditamos que estamos cumprindo o nosso objetivo”, conclui Sonia.