Chevrolet Onix e Prisma 2014 ganham transmissão automática de seis velocidades inédita no segmento.

Chevrolet Onix e Prisma 2014 ganham transmissão automática de seis velocidades inédita no segmento.

CHEVROLET ONIX E PRISMA 2014 GANHAM TRANSMISSÃO AUTOMÁTICA DE SEIS VELOCIDADES INÉDITA NO SEGMENTO.

  • Sucessos absolutos de vendas, hatch e sedã ampliam possibilidades com 2ª geração da transmissão GF6
  • Inédito no segmento, câmbio de seis velocidades com Active Select alia conforto, tecnologia e desempenho econômico
  • Novidade é oferecida nas versões LT e LTZ de motorização 1.4L e contempla ainda controle automático de velocidade no volante
  • Transmissão manual de cinco velocidades também apresenta expressivas melhorias
  • Modelos passam a ser oferecidos também na cor Azul Sky
  • E contam com garantia de três anos sem limite de quilometragem


São Caetano do Sul, (SP) – Pioneiros em seus segmentos por oferecerem conforto, design e tecnologia de conectividade antes somente encontrados em modelos de categorias superiores, os Chevrolet Onix e Prisma chegam ao mercado brasileiro, em sua versão 2014, com mais um diferencial único e exclusivo na categoria de veículos equipados com motor 1.4: a transmissão automática de seis velocidades. A opção de câmbio automático do tipo GF6 - 2ª geração com Active Select é oferecida nas versões LT e LTZ de ambos os modelos para a motorização de 1.4 litroOs veículos são equipados ainda com controle automático de velocidade no volante, além de oferecerem uma nova tonalidade de acabamento externo, a Azul Sky. Outras novidades ficam por conta do volante em couro e do acionamento automático da abertura da portinhola do combustível e do porta-malas de dentro do veículo.

Já os modelos equipados com transmissão manual receberam, na versão 2014 do Onix e do Prisma com motores 1.0 e 1.4 litro -, a segunda geração F1X, que conta com um novo conjunto de sincronizadores – triplo e duplo cones, possibilitando ao motorista engates com menor esforço e a possibilidade de trocas mais esportivas das marchas. Onix e Prisma com o motor 1.4 litro também receberam a ré sincronizada, que facilita a operação em manobra do veículo.

Desde que chegaram ao mercado – em outubro de 2012 e fevereiro de 2013, respectivamente – os Chevrolet Onix e Prisma têm trilhado uma história de sucesso na renovação do portifólio da marca no país oferecendo um novo patamar de qualidade, design e performance no que diz respeito à oferta de carros compactos.

Produzidos no Complexo Industrial Automotivo de Gravataí (Ciag), onde também é montado o Chevrolet Celta - Onix e Prisma já somam, desde seus respectivos lançamentos, mais de 100 mil unidades vendidas. Até o final de junho de 2013, haviam sido comercializadas 97.557 unidades. Os números, que já comprovam hoje a vocação para o sucesso dos modelos, ganham agora mais um item técnico de conforto e segurança, a transmissão automática, que tende a ampliar ainda mais as possibilidades para os consumidores que buscam, além destas qualidades, ainda mais conforto e comodidade.

"A oferta da transmissão automática para veículos deste segmento é uma estratégia que vai ao encontro do que queremos para os consumidores da Chevrolet: oferecer tudo para todos. Tanto Onix quanto Prisma posicionaram-se extremamente bem no mercado desde o seus respectivos lançamentos, chamando a atenção pelo design e tecnologia inéditos. Agora com a transmissão automática, ampliamos ainda mais nossa capacidade de atender aos diferentes públicos", destaca o vice-presidente da GM do Brasil, Marcos Munhoz.

Transmissão automática de seis velocidades é inédita no segmento

Seja para encarar as situações de trânsito na cidade ou para trafegar em velocidade de cruzeiro em uma estrada, a transmissão automática que equipa os Chevrolet Onix e Prisma 2014, utiliza de forma inteligente todas as suas seis marchas, sempre entregando ao condutor um desempenho de excelência. É a tecnologia a serviço do conforto - respostas mais rápidas às mudanças de marchas e um baixo consumo resumem a proposta oferecida.

Conhecida de outros modelos da Chevrolet, como Cruze, Sonic e Spin, a transmissão GF6 chega à sua segunda geração com ainda mais tecnologia e eficiência. Sua formatação é o grande trunfo da engenharia de Powertrain da GM do Brasil que, de forma pioneira, oferece uma transmissão automática de seis velocidades em veículos de motorização 1.4 litro.

A exemplo de sua primeira geração, a GF6 conta com o sistema adaptativo de trocas de marcha, módulo de controle integrado - que elimina cabos entre o módulo e a transmissão -, e freio motor, dispositivo que mantém a marcha em uso mesmo quando o motorista alivia o pé do acelerador, conferindo maior controle e estabilidade do veículo. Somado a isso, a opção Active Select permite que o próprio condutor realize as trocas de marcha a seu modo, por meio dos controles localizados na alavanca de transmissão, conferindo mais esportividades à condução do veículo.

A segunda geração da transmissão GF6, no entanto, apresenta expressivas evoluções e melhorias que fazem diferença para o motorista do Onix ou Prisma 2014. Os números comprovam: o sistema é 0,5s mais rápido para marchas à frente e 0,7s nas reduções. Ou seja, desempenho até 50% mais rápido que a geração anterior.

Novos componentes internos da transmissão possibilitaram uma maior eficiência hidráulica e permitiram uma melhor estratégia de calibração que privilegiam o melhor consumo de combustível sem prejudicar o conforto. O câmbio possui sistema adaptativo, o qual permite que a transmissão se molde ao estilo de condução de cada motorista. Se o foco é mais desempenho e segurança nas ultrapassagens aliada à economia de combustível, a disponibilidade da sexta marcha é item fundamental que torna os modelos diferenciados para seus segmentos.

"Em termos de desempenho, o SPE/4, que é um motor inteligente e com elevada tecnologia embarcada, dispõe ainda de muita força, que é um item determinante na performance destes modelos", afirma o diretor de engenharia de Powertrain da GM América do Sul, Paulo Riedel. O executivo aponta o coeficiente de torque – que calcula a relação entre força X cilindrada - como fator de destaque no projeto.

"Este é o ponto crucial. Esta motorização 1.4 litro disponibiliza 90% do torque máximo a partir de 2.300 rpm. Este índice é extremamente próximo ou mesmo idêntico a veículos de motorização 1.6L ou até superior. Por isso as versões automáticas de Onix e Prisma conseguem oferecer o conforto, a comodidade e o desempenho antes só encontrados em veículos de nichos mais avançados", explica Riedel.

Ainda em relação ao desempenho, Onix e Prisma 2014 mantém os bons índices das versões de transmissão mecânica de cinco velocidades: ambos entregam 106 cavalos quando abastecidos com etanol e 98 cavalos com uso de gasolina, sempre a 6.000 rpm. O torque máximo, com etanol, é de 13,9 kgfm a partir de 4800 rpm e de 13,0 kgfm quando alimentado a gasolina, com a mesma rotação.

Abastecido com etanol, o Chevrolet Prisma 2014 equipado com transmissão automática, acelera de 0 a 100km/h em 11,9s. Utilizando gasolina, o modelo responde a mesma demanda em 12,6s. Com os dois combustíveis a velocidade máxima é de 171km/h. Já o Onix 2014 com transmissão automática movido a etanol acelera de 0 a 100 km/h em 12s0 e, em 12s7, quando movido a gasolina. A velocidade máxima do Onix com os dois combustíveis é de 171 km/h.

Trocas manuais ainda mais confortáveis

Se por um lado a oferta do câmbio automático beneficia àqueles motoristas que não dispensam conforto ao dirigir, a transmissão manual de cinco velocidades também recebeu importantes melhorias. A segunda geração do câmbio F1X contempla otimizações tanto para as versões 1.0 litro quanto 1.4 litro de Onix e Prisma, com sutis diferenças.

A nova transmissão com o sistema de sincronização "Triple & Dual Cone" permite engates com menor esforço e trocas de marchas de forma mais esportiva. Essas melhorias são disponíveis para ambas as motorizações sendo que a 1.4 litro contempla ainda a sincronização da ré, facilitando o engate. Somado a isso, a utilização de novos rolamentos também otimiza o desempenho dos modelos, garantindo ainda menor consumo de combustível e melhores índices de vibração, ruído e aspereza.

 

Chevrolet Onix e Prisma 2014 ganham transmissão automática de 6 velocidades inédita no segmento - foto Prisma

Onix e Prisma: um novo patamar para carros compactos

São muitas as características compartilhadas pelos Chevrolet Onix e Prisma e que os tornam produtos únicos em seus segmentos. Resultados de um investimento histórico da GM do Brasil de R$ 2 bilhões, os veículos foram criados a partir da mesma arquitetura global de modelos como Spin, Cobalt e Sonic. Com a identidade característica da Chevrolet, mas dotados de personalidade própria, Onix e Prisma se tornaram referências para carros compactos de desempenho, tecnologia e conforto acima da média e segmentos superiores. E isso tudo é resultado de um trabalho 100% desenvolvido pela GM do Brasil, um dos cinco centros globais da GM para o desenvolvimento de novos produtos, incluindo a criação, o desenvolvimento propriamente dito e a sua produção.

No que tange ao design, as linhas esculturais e esportivas buscam captar o máximo de luz ambiente e dão vida aos modelos. Apesar de ambos terem forte apelo jovial, o Chevrolet Onix aparenta mais robustez, ao passo que o Prisma carrega um quê de elegância esportiva, com a traseira robusta e levemente arqueada. Principal diferença estética entre os carros, o terceiro volume do Prisma o torna 30 centímetros mais comprido que o hactback, com 4.275 milímetros. Nas demais medidas, eles dividem os mesmos números: 1.964 mm de largura e entreeixos de 2.528 mm, o que garante um ambiente interno de conforto para todos os ocupantes. No quesito capacidade de carga, o Prisma comporta generosos 500 litros de capacidade, com abertura no conceito "wrap-around", o que facilita o acesso às bagagens. No Onix são 280 litros.

A oferta de um pacote de itens de série é outro destaque. Em ambos, todas as versões trazem direção hidráulica, airbags frontais e freios ABS/EBD, sendo que o Prisma contempla ainda o sensor de estacionamento traseiro, uma característica mais associada aos sedãs.

Indo além dos itens mais tradicionais, a tecnologia de conectividade proposta pelo Chevrolet MyLink é uma tendência trazida com pioneirismo por Onix e Prisma e que, passo a passo, deve ser absorvida por cada vez mais um números maior de modelos, a exemplo do que já ocorreu com o Cobalt e o Spin. O sistema multimídia permite ao usuário trazer suas músicas, fotos, vídeos e aplicativos do celular para dentro do veículo, além de fazer ligações telefônicas via Bluetooth por meio da tecnologia HFT (Hands Free Telephone). Além disso, possibilita ainda a configuração de algumas funções do veículo de acordo com as suas preferências.

De fácil operação, o Chevrolet MyLink se destaca por sua interface intuitiva e de fácil navegação, a qual faz uso de uma tela LCD touch screen de sete polegadas. Por meio do sistema, é possível controlar as configurações funcionais do carro, como avisos sonoros de faróis ligados, acionamento do limpador traseiro, travamento automático das portas, dentre outros. Outra comodidade viabilizada pelo sistema está na possibilidade de o usuário distribuir o som ambiente do rádio de forma independente em cada uma das caixas de som das quatro portas, além da importação de demais informações tradicionais do celular como, agenda de contatos e histórico de chamadas. À parte de todas estas funcionalidades, o sistema executa funções tradicionais de rádio AM/FM com leitor de áudio para arquivos MP3/WMA.

A General Motors Companye seus parceiros produzem veículos em 30 países e a empresa ocupa posição de liderança nos maiores mercados automotivos do mundo. As marcas da GM incluem Chevrolet e Cadillac, além de Baojun, Buick, GMC, Holden, Jiefang, Opel, Vauxhall e Wuling. Mais informações a respeito da empresa e suas subsidiárias, incluindo OnStar, um líder global em segurança veicular, proteção e serviços de informação, podem ser encontradas em http://www.gm.com

No Brasil a GM fabrica e comercializa veículos com a marca Chevrolet há 88 anos. Em 2012 a Chevrolet vendeu no país 642.649 veículos. A companhia tem três Complexos Industriais que produzem veículos em São Caetano do Sul e em São José dos Campos, ambos em São Paulo, além de Gravataí (RS). Conta ainda com unidades em Mogi das Cruzes (produção de componentes estampados), Sorocaba (Centro Logístico Chevrolet) e Indaiatuba (Campo de Provas), todas em SP, além de um Centro Tecnológico, em São Caetano do Sul (SP), com capacidade para desenvolvimento completo de novos veículos. A subsidiária brasileira é um dos cinco centros mundiais na criação e desenvolvimento de veículos. Mais informações podem ser encontradas no site http://media.gm.com/brasile Twiter: www.twitter.com/GMBPress